Artigos

%PM, %03 %019 %2015 %21:%Nov

As crianças não conhecem hortaliças

Parece mentira? Mas há vários trabalhos em vídeos mostrando isso. A preocupação da área da saúde com as doenças que antes atingiam pessoas idosas e hoje são comuns na infância, fez vários especialistas: nutricionistas, pediatras, psicólogos trabalharem nessa direção.

Eis as doenças que vem atingindo também os jovens: obesidade / diabetes (cegueira, impotência masculina, amputação dos membros inferiores, problemas cardiovasculares, Insuficiência renal).

Pressão alta / problemas cardiovascular / envelhecimento precoce / perda da memória / distúrbio de concentração / fadiga crônica / prejuízo ao sistema imunológico / problemas no sistema digestivo /acne / caspa / reações alérgicas / etc

Quando uma mãe se preocupa com a alimentação saudável para seus filhos, ela é bombardeada por uma maioria que estranha a atitude dela: nossa, que estranho! Ela não deixa a criança comer porcariada!!! Só frutas, legumes, grãos...??? Que mãe é essa? Não dá nem refrigerante!

O que tem de tão perigoso nos artificiais? Produtos cancerígenos!

Corantes, aromatizantes, conservantes, antioxidantes, estabilizantes, acidulantes. Muitos antes... E depois? A culpa é das estrelas?

Esses pais que vejo no supermercado comprando um monte de “lixos comestíveis infantis”, vejo nas praças, na praia, nas festinhas de criança, provavelmente também não conhecem hortaliças. Sim. Tenho certeza que se fizermos um teste com os pais, eles vão reprovar!

Então, quando começou isso? Quando paramos de comer alimentos e começamos a comer produto industrializado?

Sabe por quê fazemos isso? Somos vítimas da propaganda. Deixamos ser levados por ideias que não são nossas. Quem, em sã consciência, escolhe (com todo amor que tem) envenenar ou cultivar um câncer no próprio filho? Além de alimentar as doenças, que é o pior, ainda financia a indústria alimentícia, a farmacêutica, a indústria da saúde, incluindo pesquisas!  E depois reclama do atendimento no sistema de saúde pública. Eu reclamaria do sistema!!

O profissional da saúde acaba sendo o profissional da doença, pois é só isso que ele vê. Doença. Não há um programa de prevenção, de educação, de conscientização... Muito se fala em atividade física e alimentação saudável desde a 57ª ASSEMBLÉIA MUNDIAL DE SAÚDE, em 2004. Faz parte da “Estratégia Global em Alimentação Saudável, Atividade Física e Saúde”, ou seja, por um acordo, a mídia deve falar que para conseguir saúde precisa combinar atividade física e alimentação saudável. Agora, pouco a pouco estão sendo revelados as verdades sobre as carnes, os embutidos, o leite e derivados, os agrotóxicos, o açúcar, o flúor da água, etc

Mas este é só um primeiro passo. Os outros passos da caminhada depende de seu interesse. Procure conhecimento, repense seus hábitos. Você é responsável pela sua saúde e de seus familiares.

Liberte-se dos paradigmas e faça suas próprias escolhas. 

Publicado em Artigos
%AM, %31 %223 %2015 %01:%Mai

Cozinha Sustentável - ÓLEO DE COZINHA

A arte de cozinhar é cultural e aprende-se geralmente com a mãe. Assim, de geração em geração se transmite conhecimento, costumes e métodos inquestionáveis!?

Sim. E tais costumes ficam enraizados e inquestionáveis de tal forma, que cozinhamos sem consciência, sem meditar, sem a certeza de que este é o ato que vai definir se sua família será saudável ou não.

Precisou o planeta chegar a um estado de degradação para que se começasse a pensar em cozinha sustentável.

O que é isso?

Várias atitudes (apenas na cozinha) que fazem a diferença na sua saúde e da sua família, assim como na saúde do planeta!

Vamos começar pelo indiscriminado uso do óleo de cozinha e seu descarte.

Quando é consumido na sua casa?

Segundo últimas estatísticas:

4 bilhões de litros de óleo é consumido no mundo a cada ano!

1 litro de óleo contamina até 25 mil litros de água!

Para onde vai isso?

Pela pia vai para o esgoto que entope, causa danos na rede, enchentes, contamina a água e se o esgoto não é tratado (62% no Brasil) acaba poluindo rios.

No lixo vai contaminar solo e causar impermeabilização, contaminar o lençol, em decomposição libera gás metano um dos principais responsáveis pelo efeito estufa.

E faz mal à saúde!!

TODOS os óleos vegetais processados e refinados, tais como o de milho, o de soja, o de algodão e de canola são compostos de significativas porções de óleos POLI-INSATURADOS (altamente instáveis) se deformam na luz, no calor e na pressão, os quais oxidam-se intensamente e aumentam a presença de radicais livres no corpo, envelhecendo-o prematuramente e contribuindo para desequilíbrios.

Equilíbrio entre ômega 6 e ômega 3

-É essencial que o corpo obtenha esses ácidos a partir da dieta, mas em equilíbrio!

-A proporção (antes da indústria) 2:1 confere efeito metabólico protetor ao organismo.

-Em desequilíbrio (hoje em até 50:1) afetam vários sistemas, principalmente o imunológico.

-Uma dieta rica em ômega-6, mas pobre em ômega-3 contribui para a inflamação.

Os óleos vegetais são fonte de ômega 6.

Algumas doenças relacionadas ao uso indiscriminado de óleos de sementes processados como o óleo de soja, óleo de girassol, óleo de milho, óleo de canola, óleo de semente de algodão:

O aumento da inflamação pode contribuir para o agravamento de doenças sérias, incluindo problemas cardiovasculares, artrite, depressão e até mesmo câncer.

Gorduras trans são altamente tóxicas e estão associadas a um aumento do risco de várias doenças, tais como doenças cardiovasculares, câncer, diabetes e obesidade.

Porém o organismo necessita de GORDURAS... Quais são os óleos saudáveis?

Azeite de Oliva Extra Virgem – (monoinsaturada) Somente para uso em temperatura ambiente, não deve ser aquecido. 

Óleo de Gergelim, de Girassol e de Linhaça –(monoinsaturada) não devem ser utilizados para cozinhar pois são todos submetíveis aos processos de oxidação e desnaturação causados pelo calor. 

Óleo de Coco Virgem – Uma das gorduras mais saudáveis (saturadas) e medicinais para o corpo humano, repleta de benefícios (como ampliação da capacidade imunológica) e resistente ao calor.

Óleo de Palma – Excelente para a saúde (51% insaturada e 49% saturada), o óleo de palma é riquíssimo em tocotrienóis – poderosíssimos antioxidantes. Igualmente resistente ao calor .

Como diminuir o consumo?

As receitas levam óleo demais!! Use a consciência

AO INVÉS DE FRITAR, USE ASSAR! Ou grelhar! Ou fritar na anti-aderente, sem óleo.

Não refogue no óleo, cozinhe primeiro e depois regue com azeite de oliva.

Se mesmo assim, ainda tiver óleo para descartar... COLOQUE-O NUMA GARRAFA E LEVE AOS POSTOS DE COLETA MAIS PRÓXIMO.

“Seja a mudança que deseja ver no mundo”, Mahatma Gandhi

Publicado em Artigos

Apoio

Eco Viável

Exclusivo


Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/gesta159/public_html/dvs/templates/shaper_helix3/html/mod_s5_mailchimp_signup/default.php on line 17

Cadastre-se gratuitamente para receber as última informações sobre as Delícias da Vida Saudável.

Sobre nós

O Site Delícias da Vida Saudável tem por objetivo ser um portal de encontro, onde as pessoas que buscam hábitos saudáveis poderão encontrar informações como receitas, exercícios, aividades, doenças, etc.

Ultimas postagens

Sobre